HOMO SAPIENS

January 2, 2019

486 Densas páginas de informação non-stop. Como que se uma personagem saísse do seu tempo e passeasse pela história da sua espécie para a contar, relatando os momentos de viragem mais determinantes, e até o que habitantes de uma determinada época poderiam sentir se saltassem para outra completamente diferente. 

 

Há ideias marcantes e curiosas neste livro (que variam de leitor para leitor): Como a tagarelice foi decisiva na evolução da espécie (Revolução Cognitiva), como as ordens que nos regem enquanto sociedades são fruto da imaginação colectiva, como a ligação entre capital, ciência e império foi o motor dos últimos 500

anos, e como o Homo Sapiens brinca, desafia, deturpa as leis da natureza e da biologia.

 

São milhares de anos de História em dezenas de páginas. Em certos episódios, o relato parece romanceado (o que até torna a leitura mais envolvente), e o autor chega mesmo a fazer puzzles com apenas algumas peças. E não é uma narrativa isenta, o tom é mesmo ligeiramente irónico e crítico. 

 

Mas foi extremamente enriquecedor "viajar" pela história através da perspectiva de Harari. Aprendi, reflecti e, através do seu sentido crítico, activei o meu, desmontei ideias pré-concebidas sobre tanta coisa e questionei-me sobre muitas outras. Acho que um dia volto a ler a este livro...

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

HIGHLIGHT

A VIDA MAIS LEVE, EM 10 ACTOS

17/09/2019

1/7
Please reload

RECENT POSTS

30/08/2019

30/05/2019

21/03/2019

12/03/2019

26/02/2019

24/02/2019

02/01/2019

Please reload

ARCHIVE